KTM: Porque os preços das motos não baixaram?

logo-ktm-6No início de 2014, a KTM anunciou oficialmente a sua volta ao mercado brasileiro, com a linha de motos off-road sendo montada em regime de CKD (Completely Knocked Down – as peças chegam prontas do exterior e só a montagem é feita aqui no Brasil) utilizando a fábrica da Dafra, em Manaus (AM).

KTM 300 EXC tem preço público sugerido de R$ 39.690,00 - Crédito: Divulgação/KTM do Brasil

KTM 300 EXC tem preço público sugerido de R$ 39.690,00 – Crédito: Divulgação/KTM do Brasil

A expectativa com a operação era de uma considerável redução nos valores finais aos consumidores. Muito foi especulado, mas em todo esse tempo nenhum anúncio oficial sobre valores foi feito pela marca austríaca.

Somente agora a Ktm anunciou os preços das suas motocicletas de enduro que estão sendo montadas em Manaus. A 300 EXC (dois tempos) tem o preço sugerido de R$ 39.690, a 250 EXC-F  R$ 40.690 e a 350 EXC-F  R$ 42.890.

O preço pegou muita gente de surpresa, já que o mercado estava praticamente parado por causa da expectativa de preços mais baixos e muitos consumidores queriam adquirir uma “importada” por um preço na faixa dos 34, 35 mil.

O grande problema dos importados no país – além da alta carga tributária, claro – é o valor instável do dólar. Na ocasião do anúncio da vinda da KTM o dólar estava em R$ 2,20. E agora o dólar está na faixa de R$ 2,70. Um aumento de cerca de 23%. Se utilizarmos o valor especulado de 35 mil e aplicarmos os 23% de aumento do dólar, chegaremos aos 43 mil.

Linha de produção da KTM em Manaus - Crédito: Divulgação/KTM do Brasil

Linha de produção da KTM em Manaus – Crédito: Divulgação/KTM do Brasil

Portanto, o valor praticado nada mais é do que o aumento do dólar, graças a nossa economia instável. Os preços poderiam, não fosse isso, ser praticados na faixa de 34, 35 mil, conforme bastante especulado. Ou até menos.

O grande problema no entanto é que, ainda que o dólar esteja alto, ainda não sabemos se atingiu seu valor máximo, o que pode contribuir para aumentar ainda mais os preços anunciados, caso insista em subir ainda mais. E a expectativa dos economistas não é nada boa, há a previsão do dólar chegar ao patamar dos R$ 3,00, ou até um pouco mais.

Apesar dos preços na faixa de 40 mil, os preços anunciados – ainda que não estejam no patamar que todos esperavam – estão nos mesmos valores praticados no início do ano, quando o dólar estava a R$ 2,20.

Equipe Orange BH KTM Racing - Crédito: Janjão Santiago

Equipe Orange BH KTM Racing – Crédito: Janjão Santiago

E mais importante do que os preços praticados, o que se deve levar em conta é que esse é um novo tempo  na relação da marca autríaca com o mercado brasileiro. As concessionárias da marca já estão sendo inauguradas pelo Brasil. As cidades de Belo Horizonte/MG, Curitiba/PR, Goiânia/GO, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP são as primeiras a inaugurarem as concessionárias Flagship KTM. São lojas conceito, com a exclusividade da comercialização de toda a linha de produtos, vestuário, peças de reposição e acessórios, oficina, além da prestação de serviços de pós-venda especializado on e off-road.

A marca é mundialmente conhecida por suas ações no esporte e nas competições. Vencedora de várias provas e campeonatos pelo mundo, não será diferente no Brasil, onde já foram anunciadas duas equipes da marca, a Orange BH KTM Racing e a KTM Sacramento Racing. E além de equipes e patrocínios a pilotos, o apoio a eventos esportivos também são esperados e devem fazer parte do planejamento da marca no Brasil.

Team KTM Sacramento - Crédito: Divulgação/Team KTM Sacramento

Team KTM Sacramento – Crédito: Divulgação/Team KTM Sacramento

A colaboração entre a Dafra e a KTM é baseada em um contrato de longo prazo, e para reduzir os preços praticados atualmente, existe um planejamento para o sistema de produção em regime CKD, onde algumas peças serão nacionalizadas com o tempo, sem comprometer a qualidade dos produtos, é claro. O gerente de marcas da DAFRA, José Ricardo Siqueira, explicou que existe um plano de produção CKD gradativo devido principalmente ao processo de nacionalização e homologação das motocicletas no País.

A fabricante austríaca anunciou ainda a vinda, via importação, das motocicletas de grande porte da sua linha 1290cc e 1190cc (KTM 1290 SuperDuke R e as KTM 1190 Adventure R, KTM 1190 Adventure e KTM 1190 RC8R), além das “pequenas” de cross KTM 65 SX e KTM 50 SX. Esses preços ainda não foram anunciados pela marca.

Anúncios

12 comentários sobre “KTM: Porque os preços das motos não baixaram?

  1. concordo com o Dalton,ate achei que andaria em uma 300 dois tempos ,e veja que um carro zero com abs air bag câmara de re ar travas vidros retrovisores elétricos e muito mais bem mais potente e com muito mais tecnogia embarcada custa entre 25 e 28 mil acho que no máximo sendo muito caro 25 valeria a pena sou fã de dois tempos mas o sonho acabou

  2. Nesse site http://www.cycletrader.com uma 350 exc 2014 esta saindo ao preço médio de 9500 dólares. Lá moto que não é do ano desvaloriza bem rápido. Uma 2015 não sai da loja por menos de 10500. (27300) com dólar a 2,60. agora o difícil é comprar algo com dólar a 2,60 pois na prática o câmbio sempre é outro.
    A XCF é mais barata, mas é quase uma SX, não tem farol, pedal de partida, não tem painel, e tem a configuração mais voltada para o motocross, embora tenha suspa dupla câmara. Confesso que fiquei decepcionado com esse preço, mas saí pra comprar e achei WR 250 2015 de 42000, CRFX 250 carburada de 40000, GAS GAS 250 de 40000 SHERCO 300 DE 41000, (a maioria de importador) Cada um tem um gosto,
    Qual vc escolheria nessa faixa de preço? Eu estou indo de EXC 350. Vamos votar melhor na próxima eleição, quem sabe algo melhore.
    Abraço a todos

  3. Amigo Leo cruz… como que US$ 10.000 viram R$ 30.000 se o dólar está 2,57 hj. E voce tem que retirar os impostos americanos e adicionar o Brasileiro. Se você olhar no site http://www.cycletrader.com. que é o maior site de classificados americano verá que uma XC-F250 custa US$ 8.400,00

  4. Uma Ktm 350 2015 nos EUA com os impostos locais esta saindo por 10750 dolares, eu mesmo vi isso lá. Por 9000 dolares vc compra a 2014.
    São quase 30000 reais, se for somar a enorme carga tributária brasileira, infelizmente não tem como o preço reduzir.
    É triste mas é a realidade.

  5. Penso que a KTM errou novamente , mais parece que não aprende com os erros do passado, acham que a marca vende sozinha, não é assim , o produto é bom , não tenhamos dúvidas, eu sou fã da marca, agora os preços que estão pedindo, só pode ser brincadeira, pode dar errado, vamos assistir e ver no que dá.

  6. uma KTM 250 custa US$8.000 nos USA. Quase o mesmo valor de um WR ou CRF. Os R$40.000 que estão pedindo aqui não se justificam pelo dólar e impostos. Com a produção em regime CKD os fabricantes conseguem cortar vários impostos e recebem incentivos pois geram empregos no Brasil. Mas o preço continua o mesmo das que eram importadas. Lembrando que um importador pequeno tem que ter o lucro alto pois vende pouco. A estratégia da DAFRA continuou a mesma, buscando o alto lucro unitário e não o ganho de escala por unidades vendidas. A OrangeBH (que era a P3. importadora independente) teve que investir um fortuna em uma loja enorme, de alto luxo, em um local nobre de BH para se tornar revendedor oficial. Tem que retirar esse investimento nesse alto lucro unitário, pois se vende no máximo 1 moto por semana. Como não tem concorrente, Honda e Yamaha Brasil não interessam e vender off-road. E as outras são nanicas que também precisam do alto lucro unitário para sobreviver. Continuamos sendo extorquidos para se ter produtos de qualidade.

  7. belo texto Joao, saiba que sou um admirador do seu trabalho e leitor assiduo desta coluna.
    quanto aos preços da KTM no Brasil, eu explicaria de forma diferente:
    brasileiro gosta de lucro, o proprio presidente da mercedes bens ja admitiu em entrevista que seus carros custam 150mil pq brasileiro paga e tudo que eles importam é vendido, dito isto somesse a pre lista de vendas da ktm na P3Racing (orange bh) com mais de 100 compradores é obvio que eles não baixariam o preço, já que o negocio e maximizar os ganhos.
    calculo basico
    preço KTM 300 no USA u$8000.00 desconta-se os impostos americanos de comercialização e produção media de 18% mais o lucro da concessionario representane e importador 10% ou seja 28% total custo KTM 300 U$5760
    5760 mais impostos de importação 30% pis cofins 11% e icms 18% minas ipi 35% que levando se em consideração o efeito cascata da 100%
    assim U$11520 é o preço de custo de cada ktm no brasil (estimativa grosseira) ou seja R$29.952 (cotação do dolar a R$2,60) assim os R$10.000,00 cobrados a mais são o lucro da concessionaria e da montadora no brasil.

    Quero saber se o dollar voltar pra casa dos 2,30 se a KTM vai reduzir sua tabela em 15%
    Acredito que os numeros de produção divulgados (3500 unidades offroad) não serão absorvidos pelo mercado a estes preços.
    Abraço Janjao, to esperando a minha promoto de cortesia

  8. mas a honda nem pode atualizar seus preços, com um produto ultrapassado tem que fica com preço velho mesmo, e no mais acho q o rpz não leu a matéria sobre a alta do dólar, e sobre a yamaha, foi oferecida pra um amigo meu uma WR 250f zero por 42.000,00 acredito ser este o valor de mercado para motos de verdade

  9. Com certeza. Apesar do aumento do dolar BMW e outras mantiveram seus preços.
    A KTM monopolizou (Husa, Husq, tudo) e agora acha que pode impor qualquer valor, visto que Yamara e Honda não atualizaram nada quando se trata da linha off road.
    Vou deixar para trocar um dia em que formos tratados com respeito. “Parabéns KTM”

  10. Tudo mentira, basta ver que outras marcas importadas custam o mesmo vlr das KTMs “nacionais”. Conversa pra boi durmi, fiquei muito frustrado, sempre defendi a marca, de agora em diante não colocarei muita bunda em uma KTM.

  11. Concordo em partes….O preço do dolar realmente impacta.
    E como explicar uma BMW GS 800 com abs, controle de tração, computador de bordo, garantia, etc custar menos que uma KTM 300 2t, que por melhor que seja, e eu tenho uma, não tem tecnologia nenhuma embarcada. Trata-se de um motor 2t, e só!! E olha que tanto a KTM quanto a BMW usam o esquema de CKD da Dafra. Quem quiser uma GS 800 zero é só ir no moto.com.br que acha por 38mil ou 39 mil. Ja se quiser uma GS 650, a diferença é maior ainda. Por 28mil ou 29 mil vc leva uma zero. Agora me respondam, será esta diferença apenas escala??? E como ter escala em uma moto de trilha que custa 40 mil???
    Tem algo errado nesta cadeia de vendas….
    Mas o tempo se encarrega de ajustar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s