HONDA X KTM – A briga começa a esquentar no DAKAR 2015

Joan Barreda Bort, líder após duas etapas - Foto: Frederic Le Floch/DPPI/Vipcomm

Joan Barreda Bort, líder após duas etapas – Foto: Frederic Le Floch/DPPI/Vipcomm

Quando a Honda resolveu voltar a disputar o Dakar, com uma equipe oficial, não queria apenas ser coadjuvante. O projeto, desde o início, sempre foi ambicioso, desde a criação e desenvolvimento dos protótipos até a escolha dos pilotos, que tinha o brasileiro Felipe Zanol no Team HRC.

A Honda já havia participado do Dakar antes, em nove edições, com uma equipe oficial (de 81 a 89), vencendo cinco edições, sendo quatro de forma consecutiva.

Foi em julho de 2012 que a Honda anunciou seu projeto de voltar ao maior rally do mundo, e apesar de ter participado em 2013 e 2014, ainda não venceu a prova. O primeiro objetivo sempre foi o desenvolvimento da moto, e isso ficou claro quando anunciaram a volta ao Dakar:

Honda CRF 450 Rally - Foto: Divulgação/Honda Racing Corporation

Honda CRF 450 Rally – Foto: Divulgação/Honda Racing Corporation

“No Dakar, os competidores percorrem centenas de quilômetros por dia por mais de duas semanas. A categoria requer um tipo de motocicleta totalmente diferente de eventos como motocross e corridas em pista. A Honda dedicou um grande esforço em projetar e construir um produto potente e vencedor. Estamos buscando o pódio a partir deste primeiro ano”, disse Tetsuo Suzuki, Presidente da Honda Racing Corporation e Diretor de Operações do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento de Motocicletas da Honda, à época do lançamento.

No ano de estreia, 2013, os pilotos Helder Rodrigues e Javier Pizzolito ficaram em 7º e 8º, respectivamente. Em 2014 a equipe voltou ainda mais forte e venceu de cara os três primeiros dias e, ainda que não tenha vencido a prova, venceu 6 dos 13 dias. No resultado final, um 5º um 7º e um 8º.

Marc Coma, um dos favoritos, ocupa apenas a 6ª colocação no Rally Dakar 2015 -  Crédito: Francois Flamand/DPPI/Vipcomm

Marc Coma, um dos favoritos, ocupa apenas a 6ª colocação no Rally Dakar 2015 –
Crédito: Francois Flamand/DPPI/Vipcomm

Apesar de não ter ainda vencido o Dakar, já foram várias vitórias em especiais e a conquista de muitas provas pelo mundo e em 2014 o português Paulo Gonçalves foi o campeão mundial com a Honda.

Neste Dakar, que começou no último domingo, a Honda venceu o segundo dia e já assumiu a liderança da competição. Será interessante ver a briga da equipe japonesa com a austríaca KTM, que tem dominado a prova já por muito tempo, com Cyril Després e Marc Coma. Coma aliás não foi muito bem até aqui, terceiro no primeiro dia e oitavo hoje, ocupa apenas a sexta colocação, com mais de 12 minutos de desvantagem.

Nas duas primeiras colocações da classificação geral estão as Hondas do espanhol Joan Barreda Bort, o líder, com o português Paulo Gonçalves na segunda colocação. Da terceira até a sétima colocação vem o esquadrão laranja da KTM, com Ruben Faria, Jordi Viladoms, Toby Price, Coma e Matthias Walkner. O australiano Price e o austríaco Walkner fazem sua estreia no rally e já estão surpreendendo. Na oitava e nona colocações mais duas Hondas, com Helder Rodrigues e o chileno Israel Esquirre, melhor sul-americano na competição. Em 10º vem a Yamaha de Juan Pedrero Garcia.

Team HRC - Crédito: Divulgação Honda/VIPCOMM

Team HRC – Crédito: Divulgação Honda/VIPCOMM

Confira abaixo como foi a segunda etapa do maior Rally do mundo

San Juan (ARG) – A segunda etapa da categoria motos do Rally Dakar, a maior em trecho cronometrado (518 km) da 37ª edição da prova, foi protagonizada nesta segunda-feira (5) por momentos distintos entre duas das equipes postulantes ao título. A Team HRC, da Honda, arrancou para vitória na especial com o espanhol Joan Barreda, que finalizou o trajeto entre Villa Carlos Paz e San Juan, na Argentina, em 5h46min06s, seguido de seu companheiro de equipe, o português Paulo Gonçalves, 6min13s atrás. A dupla lidera a classificação geral após dois dias.

Joan Barreda Bort - Crédito: Florent Gooden/DPPI/Vipcomm

Joan Barreda Bort – Crédito: Florent Gooden/DPPI/Vipcomm

“Estou muito feliz. Foi uma etapa fantástica, mas muito difícil, com diversos tipos de terreno e uma última parte complicada. Hoje foi um daqueles dias que o importante era terminar a especial”, comenta Joan Barreda.

Por outro lado, a KTM teve dois de seus principais pilotos em situações complicadas. O tetracampeão Marc Coma (ESP) estava em segundo, quando precisou diminuir o ritmo na parte final do percurso com problemas no pneu. Assim, ele terminou em oitavo. Já o britânico Sam Sunderland, vencedor da especial abertura, se perdeu por duas horas e até o fechamento da matéria não havia completado o trecho. Como consolo para o time austríaco, Ruben Faria (POR) e Jordi Viladoms (ESP), foram terceiro e quarto, respectivamente, pouco mais de 9 minutos atrás do líder. Eles prometem manter o time, que conta com 13 títulos consecutivos na categoria, na briga por mais um troféu.

O brasileiro Jean Azevedo ocupa a 28ª posição na classificação geral - Foto: Gustavo Epifânio/Vipcomm

O brasileiro Jean Azevedo ocupa a 28ª posição na classificação geral – Foto: Gustavo Epifânio/Vipcomm

A surpresa do dia ficou por conta do ótimo desempenho de dois novatos no rali mais perigoso do mundo: o australiano Toby Price, de 27 anos, em quinto, e o austríaco Matthias Walkner, de 28 anos, em sexto. O brasileiro Jean Azevedo, da Honda South America Rally Team, ficou com o 30º tempo da especial. Ele ocupa a 28ª posição na classificação geral das motos.

Dakar 2015 - Foto: Divulgação/VipcommTerceira etapa

Antes de entrar no Chile, o Dakar faz mais uma etapa na Argentina. Apesar de curto, o trecho cronometrado de 220 km não aliviará em nada a vida dos pilotos, que acelerarão em terra vermelha. O destino final da terceira etapa será Chilecito, após 437 km de deslocamento.

Resultados (extraoficiais) – 2ª etapa Dakar – Motos

1º Joan Barreda (ESP) #2 (Honda) 5h46min06s
2º Paulo Gonçalves (POR) #7 (Honda) +6min13s
3º Ruben Faria (POR) #11 (KTM) +9min16s
4º Jordi Viladoms (ESP) #4 (KTM) +9min20s
5º Toby Price (AUS) #26 (KTM) +9min42s
30º Jean Azevedo (BRA) #24 (Honda) +51min45s

Resultados (extraoficiais) – Classificação geral do Dakar após duas etapas – Motos

1º Joan Barreda (ESP) #2 (Honda) 7h06min44s
2º Paulo Gonçalves (POR) #7 (Honda) +4min37s
3º Ruben Faria (POR) #11 (KTM) +10min37s
4º Jordi Viladoms (ESP) #4 (KTM) +11min24s
5º Toby Price (AUS) #26 (KTM) +11min32s
28º Jean Azevedo (BRA) #24 (Honda) +56min40s

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s