Federação Fluminense é a primeira a se adequar ao Projeto de Lei que restringe mandatos de dirigentes

Diretoria FFm

Adriano Winckler (D), que fez um belo trabalho à frente da FFM, passa o cargo para Sérgio Neves (C) – Foto de Angelo Cunha

Foi realizada neste dia 1 de outubro, terça-feira, a Assembleia Geral Extraordinária Eletiva da Federação Fluminense de Motociclismo. A Assembleia serviu para definir a nova diretoria, eleita para o biênio 2014-2015. A disputa foi vencida pela Chapa 1, que tinha o apoio do agora ex-presidente Adriano Winckler, e encabeçada por Sérgio Barbosa Neves, diretor do Desafio das Torres, como presidente, e por Sérgio Cury Monteiro, presidente do Cripaul Racing Club, como vice-presidente.

Sérgio Neves é o novo presidente eleito da FFM para 2014/2015

Sérgio Neves é o novo presidente eleito da FFM para 2014/2015

“É uma responsabilidade muito grande assumir a presidência de uma entidade como a FFM, que em pouco mais de um ano de vida vem conquistando tanto espaço e respeito. É claro que as coisas não são fáceis, mas é preciso tempo e união para que tudo aconteça. Fiz parte da primeira diretoria da FFM, como Diretor de Enduro, e conseguimos realizar um Campeonato Estadual com 10 etapas, algo que nos últimos três ou quatro anos foi simplesmente abandonado. Agora, quero trabalhar para conseguir o mesmo resultado em outras modalidades”, declarou Sergio Neves, novo presidente da FFM.

 

Se no Enduro de Regularidade o caminho já foi semeado, no motocross a expectativa é bastante grande. Atual vice-presidente eleito, Sergio Monteiro é presidente do Cripaul Racing Club, que já realizou duas provas de motocross pela FFM, com estrutura excelente e alto nível técnico, elogiados pelos pilotos.

“O Cripaul tem mais de 20 anos de história no motocross, e abraçou a causa da FFM por perceber que era um caminho correto a ser seguido. Apoiamos a diretoria anterior, realizamos grandes eventos, e tenho certeza de que daqui pra frente, se todos nós, pilotos, clubes, organizadores e federação, estivermos juntos com o mesmo objetivo, o motocross do Rio de Janeiro vai voltar a crescer como merece”, ressaltou Serginho Monteiro.

Incentivador da proposta que reduziu o mandato na FFM para dois anos, com direito a apenas uma reeleição, o ex-presidente Adriano Winckler parabenizou a nova diretoria eleita e garantiu que estará à disposição para ajudar no que for preciso nessa fase de transição até 2014.

Adriano Winckler“Incentivei a alteração do nosso estatuto, pois acho que essa oxigenação na diretoria é fundamental para evitar o marasmo, tão característico de algumas entidades esportivas após alguns anos de mandato. Não tentei a reeleição, por motivos particulares, mas desde o início manifestei meu apoio ao Sergio Neves e ao Serginho Monteiro, pois ambos são bastante capacitados para levar a FFM cada vez mais à frente”, completou Winckler.

Os nomes dos novos diretores de modalidade da Federação Fluminense de Motociclismo serão anunciados em breve pela diretoria da entidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s